Bruno Gissoni, Madalena e Felipe Simas
Bruno Gissoni, Madalena e Felipe Simas (FOTOS: Reprodução/Instagram)

No domingo (27), os internautas e convidados da cerimônia, foram surpreendidos com Bruno Gissoni e Yanna Lavigne. O que era pra ser um batizado da filha, acabou virando um casamento. Contudo, o assunto não foi esquecido e o ator explicou como foi a escolha de Felipe Simas para padrinho.

Leia também: Casamento surpresa! Bruno Gissoni e Yanna Lavigne oficializam união meses após separados

Além de escolher seu primo Matheus Gissoni e Adriana Lavigne (irmã de Yanna) como padrinhos de Madalena, o Felipe acabou também entrando nessa conversa. Bruno explicou que foi a própria filha que escolheu e ressaltou a afinidade entre os dois:


“Convenci Yanna que Madalena tinha que escolher o próprio padrinho, pois estamos quase no século 22, já que eu havia escolhido um, nada mais justo que deixar Madalena escolher o outro. Não demorou muito pra ela se decidir, foi amor à primeira vista, ela fica toda dengosa quando vê o dindo, toda toda. Além disso ELE já sabia da conexão deles, mas como o irmão mais maduro da família, sabia que o convite tinha que partir de mim, ou dela mesma no caso”.

Veja mais: Felipe Simas e Bruno Gissoni passeiam com a família em shopping do Rio de Janeiro

Vale lembrar que Bruno Gissoni já é padrinho de Joaquim (4), filho mais velho de Felipe Simas, em cerimônia acontecida em 2004, aos 6 meses do menino.

Espie: Bruno Gissoni e Yanna Lavigne selam a paz em passeio com Madalena: “nós escolhemos o amor”

View this post on Instagram

Deve ser entediante ser o dono de tudo, e solitário. Por isso DEUS criou um jogo. Ele pega varias doses únicas de amor e divide no meio, joga num saco e mistura, com um sorriso de canto de boca de quem sabe o que está fazendo, então os joga sobre a terra. Ganha quem se acha. Essa é a graça. A graça, pra quem não sabe, é digamos, a mulher de Deus. Ela é linda, poucos a veem, poucos viram, mas os que viram dizem que ela é única. Ela se esconde em muita coisa, ela sabe exatamente quando aparecer. Ela tá aqui agora. A graça de Deus, não é vista a olho nu. As vezes, muitas das vezes é preciso de uma ajuda di-VINA para encontrá-la, Vina, pra quem não sabe, é a mãe de Deus, ou vcs achavam que DEUS, a energia mais perfeita já feita não veio de um ventre? Ora tolos, as melhores coisas do mundo vem das mulheres. Voltando ao jogo, esse pique esconde é um jogo dele com a graça, de EUS . O segredo é que esse amor, no caso nós, que somos frações de Deus, formado de EUS, nós podemos também brincar, procurar por conta própria a graça . Bom, comecei a brincar logo com ela, decidi que ia usá-la pra achar a graça. Que talvez enchendo ela de amor a graça apareça. Fechei os olhos e na hora pensei num amor; lembrei da minha infância e nela aparecia a Tucha. No caso o Tucha, e inspirado por Pablo, o Vittar, decidi que sim o padrinho da Mada tinha que ser o Tucha. (@tuchafreire ) Depois de alguns meses de negociação, consegui convencer Yanna, com provas, que Madalena é um poço inesgotável de amor, sendo assim, a convenci que Madalena precisa de no mínimo 2 padrinhos de cada gênero. Isso tudo fazia parte de um plano meu, o novo integrante do jogo de Deus, pra encontrar mais a graça por aí… Convenci Yanna que Madalena tinha que escolher o próprio padrinho, pois estamos quase no século 22, já que eu havia escolhido um, nada mais justo que deixar Madalena escolher o outro. Não demorou muito pra ela se decidir, foi amor à primeira vista, ela fica toda dengosa quando vê o dindo, toda toda. Além disso ELE já sabia da conexão deles, mas como o irmão mais maduro da família, sabia que o convite tinha que partir de mim, ou dela mesma no caso. (@felipessimas ) Continua…

A post shared by Bruno Gissoni (@brunogissoni) on