Bruna Marquezine
Bruna Marquezine (Foto: Thiago Duran/ AgNews)

Texto e Entrevista: Leandro Lel Lima
Edição: Paulo Henrique Lima

Enquanto curte férias da TV, Bruna Marquezine aproveita para potencializar uma outra paixão, a moda. Em 2018, Bruna participou de alguns desfiles na Europa e frequentemente é convidada para estampar campanhas e editorias.

Leia também: Bruna Marquezine capricha na criatividade ao montar look tendência


Durante o lançamento da nova coleção da Bo. Bó, na última quarta (06), em São Paulo, a atriz deu dicas de beleza. Ela ainda desabafou sobre os comentários que lê nas redes sociais.

Para Bruna, a sociedade precisa parar de impor padrões de beleza para as mulheres. Ela também destaca que é preciso passar a se colocar mais no lugar do outro. Bruna saiu em defesa de Xuxa, criticada por conta de uma selfie sem make.

Veja mais: Bruna Marquezine mergulha de roupa branca na piscina

Junto com sua equipe, Marquezine arquiva mensagens ofensivas de seguidores que têm o propósito de detonar a sua carreira. Para a atriz, a internet não é terra de ninguém: “Precisamos praticar mais a empatia”.

Cabelo curto

“Amo cabelo curto, é mais prático, me identifico mais com ele assim. É assim que eu sou. Mas por um personagem, obviamente, terei que mudar, é uma delícia a caracterização, ajuda a compor”.

Dicas de beleza da Bruna Marquezine

“Em casa, uma vez por semana, com um pijamão, uso aquelas mascaras japonesas. Descobri que em viagens, pra cabelo, pés e rosto, fico irreconhecível, me faz bem, é um é cuidado que me faz bem”.

Comentários nas redes sociais

“Temos que ter consciência do que a gente fala. A palavra tem o poder de abençoar ou amaldiçoar: ‘Ah, mas eu não tive a intenção’. São pessoas frustradas. Há consequências, meninas que se suicidaram. Temos que falar sobre isso. Está gorda, magra, o braço assim. Nunca estão satisfeitos”.

Bruna Marquezine
Bruna Marquezine (Foto: Thiago Duran/ AgNews)

Se colocar no lugar do outro

“É muito cruel, as pessoas precisam praticar empatia. É triste, em pleno século XXI e as pessoas não entenderem isso. Não cabe a ninguém falar o que fica ou não bom na vida do outro. Não está certo. Tenho o dever de falar isso, tenho um público jovem”.

Tomando partido de algo

“São comentários grotescos. Me posicionei sobre Brumadinho e fui criticada. Se você não se posiciona é criticada. Você nunca vai agradar todo mundo. As pessoas estão muito agressivas. Elas atacam sua vida pessoal, elas sabem que vão te atingir. O que me preocupa é onde vai parar? Vai caminhar pra onde? A tendência é piorar. Internet não é terra de ninguém”.

Acionando a justiça

“Nunca cheguei a acionar, mas sempre guardo tudo para que, se necessário, em algum momento possa usar”.

Xuxa

“Acho importante a Xu [Xuxa foi alvo de críticas por conta de uma foto sem maquiagem, a apresentadora disse que as pessoas precisam aceitá-la do jeito que ela quer ficar] falar sobre isso. Ela não vai se render. Cada um faz o que quiser com o seu corpo. Não cabe a você dizer o que falta no outro. Temos que mudar isso”.

Invasão de privacidade e pressão da sociedade

“Essa exposição não fui eu que busquei, aconteceu quando eu fiz 18 anos. Com o tempo você vai aprendendo a lidar. Cheguei a pensar em parar de atuar, mas não vale a pena. Essa é a consequência? A gente vai aprendendo a lidar. As pessoas acreditam naquilo que elas querem acreditar, no que é legal pra elas. Eu tenho controle do que eu falo. Minha preocupação é essa: o que eu falar, expor e como me preservar. Num determinado momento me machucou, mas hoje não mais”.