Mariana Ximenes (Foto: Reprodução/ Instagram)
  • por Leandro Lel Lima

Convidada para a festa de lançamento da Chivas XV Whisky, na noite de quarta-feira (24), no Lions Night Club, em São Paulo Mariana Ximenes falou sobre o suposto climão envolvendo ela e a também atriz Carolina Dieckmann numa festa há poucos dias no Rio de Janeiro. Carolina teria dito que Mariana estava muito magra. Por sua vez, Ximenes teria ficado chateada com o comentário. Em entrevista, a global que está no elenco de Se eu fechar os olhos agora fez questão de desmentir o ocorrido.

Tomou algo pra ter coragem:

“Já. Bebida dá um pouco mais de coragem. É engraçado. Em doses homeopáticas, com moderação, pode tirar certos pudores. Mas também se exagerar não é legal, vira outra pessoa. Bebida é celebração, você compartilha, não gosto de beber sozinha. Minha família se reúne em volta da mesa pra comer e beber”.


Climão com Carol Dieckmann

“Foi uma nota totalmente maldosa. Ela é minha amiga. Eu não consigo mais, hoje em dia, não falar mais sobre feminismo, não ser feminista, não falar sobre as mulheres. É uma tristeza quando existem jornalistas que fazem esse tipo de nota maldosa, porque é algo que poderia acontecer. Eu poderia realmente estar deprimida. E se a pessoa estiver deprimida real, é triste.”

“Sinceramente, eu falei dane-se. A gente vai sempre se deparar com esse tipo de jornalismo. E daí você rebate com energia positiva. Se eu estivesse em depressão, a pessoa não sai de casa. A pessoa fica em casa, prostrada. É uma doença, a pessoa é medicada. E não é o meu caso. Estamos aqui celebrando. Não se pode jogar uma pessoa contra a outra assim”.

“Nessa nota, depois falaram que eu fiquei num canto. Gente, eu estava na mesa do Paulo Gustavo… Não é possível ficar de canto numa mesa com o Paulo Gustavo, que é um dos meus melhores amigos. E eu saí com uma quentinha, de arroz de pato, feijoada e ninguém falou sobre isso”.

Cuidados com a saúde:

“Estou de férias e estou mega cuidando de mim, da minha alimentação, de exercícios. Não tem muito segredo. Tem que ter uma boa genética, mas também tem que comer bem e se exercitar. Mas as pessoas não aceitam isso, ver uma pessoa tranquila, feliz, magra”.

“Eu gosto de ter saúde. Isso é mais importante do que tudo. Não gosto de tomar remédio. Tenho que agradecer a minha genética, mas eu também a ajudo, no sentido de que eu faço exercício, cuido da minha alimentação, adoro ter prazer e um dos meus grandes prazeres é comer”.

Gravidez:

Já já eu chego lá. No tempo certo. (ela diz que o irmão acabou de ter uma filha, o que já trouxe muitas alegrias aos pais dela).