Prestes a protagonizar filme, Matheus Abreu faz balanço sobre prós e contras da fama

COMPARTILHAR
Matheus Abreu
Matheus Abreu

Após atuar na TV como os gêmeos Omar e Yaqub na série ‘Dois Irmãos’ e dar vida ao adolescente Tato em ‘Malhação – Viva a Diferença’, o ator Matheus Abreu, 21, ganhou um novo desafio: ele vai interpretar o bailarino Thiago Soares, 36, no cinema. Coreografia da Vida é dirigido por Marcos Schechtman e ainda não tem previsão de estreia.

Leia também: Viva a despedida! Atores de Malhação se reúnem para o último capítulo da novela

Nascido em São Gonçalo e criado na cidade do Rio de Janeiro, Soares teve seu primeiro contato com a arte aos nove anos, na Escola de Circo. Aos 15, começou a se dedicar a dança clássica e aos 17 passou a integrar o corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2006, conquistou o posto de Primeiro Bailarino do Royal Ballet de Londres.

Em entrevista ao Observatório dos Famosos, Matheus Abreu falou um pouco sobre o novo trabalho, sobre os prós e contras da fama e sobre a semelhança com o também ator Cauã Reymond. Confira!


Veja mais: Marco Luque choca seguidores por semelhança com pai, em foto antiga

Em breve você vai dar vida a Thiago Soares no cinema. Como foi o convite para protagonizar o longa?

Fui convidado para fazer um teste que envolvia um texto teatral e um teste de dança. Algumas semanas depois recebi o convite de fato, fiquei muito feliz. Vai ser um grande desafio.

Você já tinha algum conhecimento sobre ballet?

Na preparação para este trabalho, tenho aulas com o Manoel Francisco, com quem o Thiago se prepara quando vem ao Brasil, e com a Helena Varvaki, que é magnífica. Estamos suando, literalmente, mas muito felizes ao encarar esse desafio. E que desafio. Antes disso, tive um contato mais superficial com a dança.

Apesar de já ter dois longas no currículo, você estourou mesmo após a atuação em Dois Irmãos. Depois, fez ‘Malhação – Viva a Diferença’. Quais foram as maiores mudanças na sua vida nos dois últimos anos?

É natural que a televisão proporcione maior visibilidade que o cinema e teatro, talvez por isso você tenha dito que eu estourei em Dois Irmãos. Durante esse período eu tive contato com pessoas incríveis e repeti essa experiência em Malhação. A mudança para o Rio, desenvolvimento profissional… Encaro tudo isso como uma mudança positiva.

Quais são os prós e contras da fama?

O pró é o reconhecimento do trabalho, o contato com as pessoas que te acompanham, o contraponto disso acontece quando perdemos um pouco da nossa privacidade.

Cauã Reymond e Matheus Abreu na coletiva de imprensa de 'Dois Irmãos'
Cauã Reymond e Matheus Abreu na coletiva de imprensa de ‘Dois Irmãos’ (FOTOS: João Cotta / Rede Globo)

Ainda te comparam ao Cauã Reymond?

Falavam mais da semelhança na época de Dois Irmãos, hoje esse assunto já não entra mais em pauta.

Você é mineiro, mas agora vive no Rio… O que mais gosta na cidade maravilhosa?

O que me faz gostar muito do Rio de Janeiro é algo que também tenho na minha cidade, o contato com a natureza. Além do contato cultural que a cidade oferece.