Hugo Moura
Hugo Moura (Foto: Divulgação/ Vinícius Mochizuki)

Entrevista/ Texto: Leandro Lel Lima.

Se destacando em Malhação: Toda Forma de Amar por conta de seu papel como Daniel, um lutador de Muay thai, Hugo Moura conversou com o Observatório dos Famosos sobre temas que estão em destaque na sociedade como machismo, feminismo.

Companheiro da atriz Deborah Secco, o artista tem buscado na terapia formas de entender situações do cotidiano que acometem o seu núcleo familiar.


Entre as questões abordadas com sua terapeuta estão a exposição que ele, Deborah e a pequena Maria Flor enfrentam, além de tabus como machismo e feminismo.

Atacado por um hater nas redes sociais por ser considerado mais afeminado que sua esposa, Moura não deixou por menos e falou sobre o ocorrido.

“A terapia tem me ajudado em tudo, não só em relação à super exposição na mídia. Impossível. Ninguém se acostuma. Toda semana eu lido com minha terapeuta o quanto eu quero expor minha família, minha vida”, disse Hugo que conta com conselhos da esposa Deborah sobre o que expor ou não de suas vidas.

No bate-papo, o ator relembrou um dos momentos mais delicados que saiu na imprensa sobre o nascimento de Maria Flor: “Quando um site disse que minha filha tinha nascido morta. Foi aterrorizante. Ali eu vi maldade”.

Por fim, Hugo disse que não liga para os ataques que sofre nas redes sociais: “Eu não leio, não lido com haters. Já decidi isso. Eu já falei mil vezes que eu sou afeminado. Tenho orgulho, peço licença as mulheres, é só assinar embaixo do que eu penso. Pra mim não é desmerecimento algum ser afeminado”.

Hugo Moura e Deborah Secco
Hugo Moura e Deborah Secco no Beefeatr Secret Garden, nesta terça-feira, 14 (Foto: Leo Franco/ AgNews)