Betty Baumgarten e o marido, Rodrigo Lombardi
Betty Baumgarten e o marido, Rodrigo Lombardi (Foto: Reprodução/ Instagram)

Rodrigo Lombardi e sua família resolveram tirar uns dias de férias pra curtir uma das cidades mais bonitas do mundo, Paris. A capital francesa pode ser linda, ter a Torre Eiffell, entre outras atrações, mas também sofre com a questão da violência. Mesmo acostumados, infelizmente, com as tristes notícias do Brasil, Rodrigo e família foram vítimas de um furto. Sua esposa, Betty Baumgarten teve bolsa e pertences levados.

Ao Observatório dos Famosos, o ator falou sobre o ocorrido e se mostrou preocupado com o futuro dos jovens em relação à educação e o convívio social. Lombardi tem investido em uma empresa de educação. Pai de um adolescente, Rafael, 11, o ator procura conversar com o garoto sobre machismo, feminismo, identidade de gênero e empatia.

Ainda sobre sua passagem pela na Cidade Luz, o global foi “trolado” ao reservar um almoço com vista privilegiada a um dos pontos turísticos mais importantes do mundo, a Torre Eiffell: “Colocaram a gente na pior, mas aquilo foi uma brincadeira”.


Rodrigo é o protagonista de Carcereiros, série da Globoplay, e participou de um bate-papo sobre paternidade organizado pela Vivara na noite da última quarta, 07/08, em São Paulo, com a participação de Cauã Reymond pai da pequena Sophia.

Confira!

Como é o Rodrigo como pai?

Tento estar presente o maior tempo possível, apesar de ser difícil. Montei uma empresa de educação pensando no futuro do meu filho. Sou um pai preocupado com o futuro dele e de várias gerações. O celular hoje é o melhor amigo das pessoas. Estou tentando dissociar isso do meu filho. Estamos preparando nossos filhos pra quê? Pra que mundo?

Gostam de ver séries, filmes?

A gente assiste aos mesmos filmes, séries 10 vezes.

Ele está acostumado a te ver na TV?

Pra ele é tão normal quanto ver o Tom & Jerry e o pai é a mesma coisa.

Conversa com ele sobre temas que estão na mídia, na escola como machismo, feminismo?

Temos que acabar com a opressão de gênero, é uma tirania. São tempos sombrios que a gente vive. É a poeira se levantando para ela baixar de uma maneira melhor. Todo mundo tem a sua verdade, uma verdade única. Todas as verdades podem estar certas.

Planos para aumentar a família?

Não temos planos ainda. Estamos tomando um passo decisivo na nossa vida, o momento é de planejamento.

E sobre a viagem?

Foi uma viagem ótima, mas levaram a bolsa da minha mulher, não recuperamos nada.

E o almoço sem uma vista tão privilegiada da Torre ?

Aquilo foi uma grande brincadeira. Colocaram a gente na pior mesa do lugar, mas estava em Paris, na Torre Eiffell. Era só descer e ver de outro ângulo.