Aos 53 anos e com uma vasta carreira na dramaturgia, Debora Bloch foi sincera ao falar sobre a chegada da velhice e, sem meias palavras, disse que ela é uma “merda”. Solteira e mãe da Júlia, de 23 anos, a atriz abriu o jogo à revista “TPM“, da qual ela é capa.

Envelhecer é uma merda porque a gente vive numa sociedade que cultua muito a juventude e não dá o devido valor à sabedoria e à experiência. Mas tem um lado bom: o tempo é um aliado do ator. Quanto mais vivência ele acumula, mais material ele tem para trabalhar“, disse.

A atriz falou a ainda sobre a polêmica causada à época em que manteve relacionamento de um ano com o ator Sérgio Marone. Debora criticou o machismo e a hipocrisia da sociedade.


Ela diz que “quando eu tinha 18 anos, fiz par romântico com o Carlos Augusto Strazzer, que era da geração do meu pai, e ninguém falou nada. Agora, quando uma mulher mais velha namora um cara mais novo vira uma questão. Por que essa diferença?“, finalizou.