Bruna Marquezine
Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/ Instagram)

Bruna Marquezine começou a quarta-feira (05) determinada a esclarecer especulações sobre sua magreza. Em uma longa série de Stories, no Instagram, a estrela revelou que sofreu de depressão e problemas com distúrbios de imagem.

Leia também: Bruna Marquezine brinca ao comentar foto de Neymar com Drake: “você me ama?”

“Eu nunca falo muito por aqui,  mas eu ando animadinha e eu quero falar de um assunto que acho importante falar. Eu quero dividir com vocês alguns comentários de algumas pessoas na minha última foto. Isso tem em todas as minhas fotos. Mas me chamou muita atenção“, iniciou ela.


“Eu poderia postar vários comentários assim para vocês. Eu resolvi falar aqui porque eu respondo uma vez só, não fico respondendo essas pessoas e eu acho importante falar disso. Eu estou muito saudável, graças a Deus. Inclusive, bem antes de vir para esta viagem [Veneza, Itália, antes esteve em Mykonos, na Grécia e em Paris, na França] eu fiz todos os exames. Fiquei super feliz com os meus resultados, meu médico também. E eu estou muito bem. Isso deveria ser a única coisa importante”, e continuou: “Eu cheguei a dar entrevistas sobre isso na época da novela, porque perguntaram por que eu tinha emagrecido, eu disse que tinha a ver com o personagem. Quando eu engordo um pouco, engordo muito na bochecha, eu fico com o rosto mais redondo, e isso faz com que eu fique com o rosto mais de menina. Como eu ia fazer uma vilã, em uma novela medieval, seria interessante estar um pouco mais magra. E por isso eu estava emagrecendo, mas de forma saudável. Emagreci, com acompanhamento da minha nutricionista, do meu médico, fazendo exames, vendo se estava tudo bem”, relatou.

“Descobri que estava com uma disfunção na tireoide, nada grave, já está resolvido. Foi muito bom porque eu comecei a me cuidar. Emagreci para a personagem e me cuidei muito. Por que eu estou falando tudo isso? Para esclarecer essa coisa da tireoide, porque tem gente falando que estou magra por isso. Já está resolvido. Emagreci por causa da personagem, não tenho o intuito de emagrecer mais. Não estou preocupada com isso. Estou feliz com meu corpo, não estou fazendo dieta, estou comendo o que eu quero. Estou comendo besteira, mas eu gosto de comer saudável”, disse Bruna.

Bruna Marquezine
Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/ Instagram)

Marquezine revelou então que sofreu de distúrbios de imagem e depressão em busca da boa forma e culpou os haters de plantão. “Eu sei que surgiram outros chatos de plantão para falar que eu não tenho nem o direito de falar sobre isso porque não sofri com transtorno alimentar. Mas eu já sofri, e muito, com distúrbio de imagem. Porque na época, as pessoas comentavam que eu estava um pouco gordinha, bochechuda, quadril largo. E eu acreditei. Isso foi um pouco antes da época que eu tive que emagrecer para a novela. Eu já estava saudável e decidi, por forma responsável, emagrecer para um personagem. Eu acreditei na opinião alheia e comecei a detestar meu corpo. Achava que eu tinha que emagrecer de qualquer jeito. Eu tomava laxante todos os dias, por mais de três meses. Junto com tudo isso eu tive depressão, não só por isso, mas principalmente por esses motivos, questões de autoestima, por não me aceitar, não me achar bonita o suficiente, consequentemente eu não me achava boa o suficiente para nada. Tomava laxante todos os dias e me alimentava mal. Ou não comia ou comia besteira. Eu não sentia prazer em ter uma boa alimentação e cuidar de mim. Eu não estava me amando”, desabafou.

Veja mais: Bruna Marquezine usa joia de ouro e diamante com as iniciais de Neymar

A atriz completou o desabafo revelando que sua família a ajudou a superar o problema. “É óbvio que eu tive problemas de saúde e eu comecei a ficar assustada. Minha depressão avançando, eu comecei a ter atitudes que começaram a me assustar e eu fui atrás de ajuda. Estou contando um resumão, tá? Não foi simples e rápido assim. Eu não tive forças para ir atrás de ajuda sozinha, minha família começou a perceber, pouquíssimos amigos perceberam o que estava acontecendo. Na real, nenhum amigo sabia de fato o que estava acontecendo. Quem percebeu mesmo foi minha mãe, meu pai, minha irmã, quem vive comigo, e que me incentivaram a procurar ajuda. Eu precisei da minha família. Em um determinado momento eu nem entendia muito. Eu só sabia que estava muito infeliz, que eu não gostava de mim. E eu sofria muito, já estava assustada com aquilo. Com os problemas de saúde e com as minhas atitudes comigo, mesmo. Depois de fazer terapia, análise, faço até hoje e vou fazer para sempre. Eu consegui estar saudável mentalmente e fisicamente de novo”, concluiu.