Felipe Titto
Felipe Titto (FOTO: Reprodução/Instagram)

Texto: Leandro Lima

Edição: Karla Sthefany

A carreira de Felipe Titto, 32, começou no circo aos sete anos. De lá pra cá o ator, modelo, apresentador e empresário também se dedicou ao esporte como forma de obter mais qualidade de vida e, é claro, disciplina.


Em entrevista ao Observatório dos Famosos, Titto revelou um pouco do seu lado empreendedor e também do seu lado pai, fruto de seu relacionamento com a também atriz Jéss Bettencourt.

Convidado pela Afine-se para ministrar uma palestra, o profissional falou da forma como educa seu filho, Théo de 15 anos. Titto acredita que com exemplos, possa manter o filho mais atento: “o proibido é mais gostoso, vou sempre dar a minha opinião”, disse.

Felipe que atualmente integra o time de repórteres do Vídeo Show, afirmou que nunca experimentou álcool, cigarro e drogas: “Tive problemas de alcoolismo na família. Nunca vi alguém dizer que tomou uma cerveja e salvou uma vida. Já ouviu?”.

Veja também: Felipe Titto mostra evolução do seu tipo físico: tinha apenas 17, agora com 31

Confira!

Um homem de negócios
Na linha da necessidade. Não poderia ficar refém do meu trabalho artístico. Hoje, graças a Deus, cheguei num ponto que não vou ficar sem trabalhar, uma “pseu da estabilidade”. Trabalho de artista no Brasil é vulnerável. Temos exemplos de pessoas que acabaram com as suas carreiras.

Leia mais: Lucas Lucco e Felipe Titto reforçam amizade trocando elogios no Instagram

Artista que gerencia a carreira de outros artistas
Sou muito palpiteiro. Peguei muito da minha visão como artista. Vou vendo o que é positivo e negativo (Titto é sócio de um restaurante, uma academia, uma agência que gerencia a carreira de outros artistas, como Arthur Aguiar, Tainá Muller).

Redes sociais trazem à tona preconceitos e atitudes equivocadas
Não consigo entender. Se em algum momento você tem isso no seu coração… Tenho pena. As pessoas de fato precisam mudar. Acredito no processo evolutivo. De fato as pessoas precisam mudar em relação ao preconceito, homofobia.

Com 15 anos eu pensava completamente diferente, não que eu fosse racista ou homofóbico. Eu curtia Mamonas Assassinas, que zoavam com nordestino e gay, a TV mais antiga… Alguém entendeu que isso não é piada. Não sou a favor do mimimi extremo. Evito julgamentos.

Não às drogas: álcool e a relação com o filho
O proibido é mais gostoso. Eu vou dar a minha opinião sobre. Eu nunca experimentei álcool, cigarro e drogas. Sou atleta do circo desde os sete anos. Não proíbo, mas dou a minha opinião, agora você faz o que quiser.

Eu como várias besteiras, mas isso [vida saudável] é orgânico pra mim. Tive problemas de alcoolismo na família… Nunca vi alguém dizer que tomou uma cerveja e salvou uma vida. Já ouviu? Não acho imoral, respeito. Mas vejo casos de gente que bebeu, bateu o carro… Digo não ao álcool, cigarros e drogas.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Felipe titto (@felipetitto) em