Felipe Neto (Foto: Reprodução/Instagram)

Felipe Neto usou as redes sociais para se defender após sofrer críticas por polêmica com livros da Bienal. Com a tag ‘pais contra Felipe Neto’, ele foi atacado depois de distribuir livros com a temática LGBT, em protesto contra censura que aconteceu na Bienal do Rio de Janeiro.

Tudo começou quando o youtuber com mais de 35 milhões de seguidores, decidiu distribuir livros gratuitamente, quando o prefeito Marcelo Crivella decidiu que quadrinhos com a cena de dois homens se beijando, fossem recolhidos. Segundo ele, a atitude foi para evitar que as crianças tivesse acesso ao conteúdo.

Depois da atitude do prefeito do Rio, Felipe distribuiu centenas de livros com a temática LGBT. Os políticos do partido PSL, se revoltaram. Outras tags tags como: ‘Felipe Neto lixo’, foram levantadas. Em sua defesa, o influenciador rebateu aos ataques.


Em resposta, Felipe escreveu: “É inacreditável que o partido político do Presidente da República trave guerras digitais contra simples influenciadores. O Brasil precisando de ação de trabalho, mas os parlamentares só querem saber de Twitter. Isso só me dá mais força pra seguir na luta contra a opressão.” Outros famosos, como Xuxa Meneghel, também se manifestaram contra a censura.