MC Lan (Foto: Reprodução/ Instagram)

Durante uma entrevista para o canal de Léo Áquilla, Alessandra Tavares revelou que foi maltratada, quanto participava do clipe “Sua Amiga Eu Vou Pegar”. A gravação é da música do cantor MC Lan, que segundo ela, a fez passar por momentos de constrangimento e humilhação.

Na entrevista, ela contou sua versão de como tudo aconteceu: “Quando coloquei o pé no set de gravação, percebi que havia um alvoroço por parte do cantor. Todos acharam estranho, já que não havia contado a ninguém que era trans“, começou ela, que em seguida, descreveu como foi tratada.

Não só me tiraram de lá dessa forma, como o cantor falou para não me levarem de volta até a estação. É a obrigação de toda equipe levar as meninas de volta”, destacou ela. Tudo aconteceu em 2017, porém, agora que veio à tona, os advogados de Lan, enviaram uma nota, em pronunciamento, no Instagram.


A assessoria jurídica do MC LAM, através de seu advogado José Estevam Macedo Lima, vem a público esclarecer, face às acusações de um suposto fato ocorrido há dois anos que vem sofrendo, da modelo Alessandra Tavares, que, em momento algum externou qualquer atitude descriminatória ou ofensiva dirigida à referida Senhora ou a qualquer pessoa”, dizia a nota, que ainda afirmou que o cantor “repudia qualquer atore homofobia, transfobia ou discriminação e que sempre apoiou o movimento LGBTQIA+”.

Veja a nota de pronunciamento

Entrevista completa